Relembrando o 11 de Setembro

Me lembro bem do dia 11 de setembro de 2001 – quem não se lembra? Já naquele dia algo me incomodou. Quando começaram a surgir as primeiras imagens do Pentágono, supostamente atingido por um avião comercial, percebi que havia pouca informação para um evento de tal importância – foram exibidas apenas imagens à distância, e praticamente não se via fogo ou fumaça. Logo, informavam os âncoras, o incêndio teria sido debelado. Diante da imagem chocante do Boeing 737 atingindo a Torre Sul e explodindo numa bola de fogo, e das aterradoras imagens das Torres Gêmeas vindo abaixo, pouca atenção se deu ao Pentágono, e minhas inquietações ficaram como que incubadas.
Meses depois, conheci o site francês Reseau Voltaire, que publicava fotografias mais detalhadas da destruição provocada no Pentágono pelo suposto avião – naquele momento ficou mais do que evidente o que eu já suspeitava: o Pentágono não havia sido atingido por um avião comercial (conforme simulação ao lado). Duas evidências eram inquestionáveis nas fotografias: 1) a fachada, antes de desabar, tinha um buraco que não corresponde ao tamanho de um Boeing; 2) não há destroços do suposto avião. As imagens deixavam claro que a sede do poder militar estadunidense havia sido atingida por um míssil.
Minhas pesquisas sobre o assunto se intensificaram. Em junho de 2003 publiquei o artigo Uma fraude terrível? e naquele mesmo ano fui responsável pela publicação em português de 11 de setembro: uma terrível farsa, de Thierry Meyssan (Ed. Usina do Livro), um dos primeiros autores a denunciar o auto-perpetrado golpe de Estado. Posteriormente, coloquei no ar o blog Setembro 12: o mundo depois de 11 de setembro, cuja principal meta é divulgar os dados que evidenciam a conspiração. Desde então, surgiram muitas dúvidas sobre os eventos daquele fatídico dia, mas surgiram também algumas certezas, e hoje é bastante evidente, para aqueles que se prezam a estudar o assunto sem preconceitos e abertos aos fatos, imagens e conseqüências, que:
• o Pentágono foi atingido por um míssil, provavelmente um Tomahawk, disparado pelo próprio sistema militar estadunidense; a parte atingida do edifício estava em reformas.
• o avião que atingiu a Torre Norte não era um Boeing, pois as imagens mostram que o avião não tem turbinas. Antes de atingir o prédio, o avião disparou dois mísseis que atingiram a fachada do prédio ao lado e um pouco acima do local atingido pelo próprio avião. Uma quarta explosão ocorreu simultaneamente na fachada lateral do prédio.
• o avião que atingiu a Torre Sul era um Boeing militar, provavelmente um avião de reabastecimento, sem janelas, com um logotipo redondo na cauda (bem distinto do logotipo da United Airlines). Imediatamente antes de atingir o prédio, o avião disparou um míssil (que provocou a grande bola de fogo que se vê nas imagens).
• não há imagens dos destroços do avião que supostamente teria caído na Pennsilvania.
• não há registro da decolagem dos dois aviões da American Airlines naquele dia. Existem, entretanto, os registros da decolagem dos dois aviões da United Airlines.
• as Torres Gêmeas, assim como o Prédio 7 do complexo WTC, desabaram devido a implosões controladas, com os explosivos tendo sido instalados antes dos ataques. O incorporador Larry Silverstein, que as adquiriu por US$ 2 bilhões em junho daquele ano, recebeu US$ 7 bilhões de seguro.
• a atribuição dos ataques à Al Qaeda teve o objetivo expresso de gerar apoio interno para a invasão do Afeganistão, já decidida de antemão, em função das necessidades da construção de um óleo-gasoduto conectando o Mar Cáspio ao Oceano Índico.
• aos atentados de 11 de setembro seguiu-se um golpe de Estado auto-perpetrado, suspendendo as garantias individuais do cidadão estadunidense e transformando um regime democrático num regime de segurança nacional autoritário, fundamentalista e imperialista.
Muitos me chamaram (e ainda chamam) de louco. Eu não ligo. Há cada dia mais loucos como eu – inclusive as centenas de professores de universidades estadunidenses que criaram o site Scholars for 9/11 Truth. E, conforme uma recente pesquisa realizada em 17 países apontou (WorldPublicOpinion.org), apenas 46% dos entrevistados atribuem a culpa dos ataques à Al-Qaeda, enquanto 15% atribuem a responsabilidade ao governo estadunidense, 7% a Israel, 7% a “outros”, e 25% disseram não saber quem foram os responsáveis (na Alemanha, são 23% os que culpam o governo dos EUA, enquanto no México este número sobe para 30%!). Sinto-me, a cada dia, bem menos sozinho...

4 comentários:

bem do brasil disse...

Andre, muito legal....mesmo! vou ate entrar nos sites de referencia daqui um pouco, pra entender melhor. n'outro dia a globo passou aquele filme do aviao q explodiu antes de atingir o pentagono...eh o mesmo ao q vc faz referencia caido na Pennsilvania?

ate +, Isabel

Ernesto Garcia disse...

O 11 de setembro é envolto por muitas incógnitas. A hipótese de que os “ataques” tenham sido uma jogada estratégica dos republicanos é crível, pois loucos são eles. Resta saber se algum dia os meios de comunicação em massa exercerão o papel que lhes cabe, de fornecer informações com imparcialidade, ao invés de empurrar versões distorcidas e contaminadas por juízos de valor. Salvo raras exceções, enquanto a imprensa estiver a serviço do poder, a ignorância se perpetuará e grandes mentiras passarão incólumes pela História.

Anônimo disse...

Os EUA como sempre em prol de seu imperialismo econômico e militar colocam a vida de milhares de pessoas abaixo de seus interesses, inclusive de seus cidadãos.
MAURO

Anônimo disse...

Caro André,
Você está correto nos postulados no que se refere ao "atentado 11 de setembro"...Realmente um clime praticado de ondem interna. Evidências mais que comprovadas(equipe que trabalhou no prédio, com as luzes e seguranças e câmeras desligadas)e adivinha quem era o chefe de seguraça do WTC? O irmão do buch..ou bucha!...Isso mesmo o irmão(possivelmente mebro da seita caveira e ossos)como seu proprio irmão George busch.A primeira aquipe q chegou no local, adivinhem quel foi? "demolição" Estranho né! Sem duvidas já estavam de prontidão no sentido de recolher os aços e qualquer evidência de prova. O avião que atingiu uma das torres, era militar(fotos)e possuia um missil instalado na parte inferior(comprovadamente) As explosões ouvidas por pedestres, policiais e bombeiros(documentado em entrevistas e filmados). E seis dos supostos terroristas, estão vivos(alguns inclusiveis já entrevistados, e escondidos para não serem mortos). Ninguem conhece um parente sequer dos "passageiros" supostamentes naquele voo)Detalhe tambem que havia dois sinalizadores(um em cada predio)daquele tipo usado em controle remoto de grande potência. Será que os aviões estavam por controle remoto?...Eu particularmente não tenho nenhuma duvida. Isso já foi feito com sucesso em vários lugares, até mesmo com jumbos. Enfim, isso tudo perpetrado para implantação da NOM(nova ordem mundial)
Um forte abraço
José Luiz